quinta-feira, 26 de julho de 2007

good shit between little boxes


como sempre basta apanhar uma ponta solta para querer desenrolar o novelo. com weeds não foi diferente. a curiosidade é aguçada em pequenos pacotes da realidade vivida por nancy botwin, dona de casa californiana definitivamente desesperada. Agrestic é o subúrbio formatado onde as fachadas escondem uma zona pantanosa e cheia de areias movediças onde nancy (interpretada por mary-louise parker a quarentona mais sexy in the hood) por quanto mais esbraceje para salvar a família mais a vê a afundar-se.


"i'm diggin' a grave in the moonlight
i'm digging a grave where we lay"

micah p. hinson


4 comentários:

Joo disse...

Weed... sempre quis ver essa série. Tens de me arranjar u_u

Vou-te espreitando aqui as pulsações**

mar!ana disse...

Bem, graças a si sou uma viciadona nesta série. Acabo de celebrar o fim da primeira temporada e achei por bem deixar o comentário aqui antes de ver o primeiro episódio da segunda temporada.
Não consigo deixar de sofrer com a Nancy.

«I'm not a dealer, I'm a mother who happens to distribute illegal products through a sham bakery set up by my ethically questionable CPA and his crooked lawyer friend.»

mar!ana disse...

Acabo de publicar o comentário, vou ao site da clix para dar uma olhadela nas notícias, e qual está em destaque?

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1300642&idCanal=35

I think this is a sign, a message from above...

Anónimo disse...

pena a personagem principal, ser a pior actriz, o melhor mesmo é a candidata com cancro e a filha disfuncional... a série vale por isso e por um grupo de afros liderado por uma cómica negra bem cheinha... não suporto o tipo do anjos na américa, só a fazer de doentinho em séries melodramáticas pra gays que veneram a diva loura...