quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

a judiaria que tinha sido ficar em casa.


what comes after the blues [magnolia electric co.]

o convite tinha surgido por parte do ao qual se juntou o joão, o convite foi aceite com o argumento de uma dos elementos da banda ser possuidora de uma beleza transcendente. à chegada o terreno revelava-se hostil, a tijoleira que estava plantada no chão e a falta de adesão ao bar deixou-me apreensivo quanto ao sucesso da saída da toca em época festiva. encaminhados para um segundo espaço somos abraçados por luzes bem mais apaziguadoras capazes de nos transportar para a ratoeira onde os a jigsaw certamente nos queriam apanhar. os sofás são bem vindos porque o corpo pesa. é encetada, de forma bastante informal, a tarefa de satisfazer a dúzia que se espalha pela sala. o joão (aka mestre de cerimónias), quase que prostrado no estrado, toma as rédeas sem artifícios. salta para o banco e apresenta o joão e a susana, também eles sentados porque iam ser cantados desequilíbrios. não tivesse sido uma actuação honesta e a presença do microfone tinha colocado em causa a intimidade que o ambiente proporcionara. a comunicação (comunicação = troca de olhares que legitima qualquer prego incapaz de destruir a melodia) entre todos é perfeita. lullabies atrás de lullabies (porque naquele estado já tudo se assemelhava a uma lullaby) os a jigsaw mostraram o que valem e o que vale o ainda recém-editado letters from the boatman, destaque particular e merecido à cover poeirenta e enlameada, que só a presença de um banjo oferece, à mítica london calling. violino tímido, slide guitar elegante, adufes e bombos tradicionais sóbrios fizeram o resto. no fim e depois de contadas as espingardas concluísse que judiaria teria sido ficar em casa a esconder-me do frio.

ps: o zé não me desiludiu a menina era mesmo bonita.

10 comentários:

Zé, o Anti-Judiarias disse...

Na Sexta uma "Madame". No Sábado a verdadeira Madame e diga-se também, uma verdadeira banda. Os a Jigsaw prometeram voltar e nós estaremos lá certamente. Seja de Mercedes ou de Pólo. :)

PS: Esqueceste-te de mencionar o fabuloso glockenspiel, aquele instrumentozinho que é tocado sublimemente (epah!!!) pela Susana.

PS1: Junto-me a ti para o "Gente Sentada". ;)

PS2: Abraço afolkalhado.

PS3: Os a Jigsaw têm de ler isto!

PS4: Rockn´roll ma man!!!

Jorri disse...

e dizias tu que normalmente só "roubavas" coisas aos outros!!! muito bom... gostei, e pelos vistos tu gostaste da "menina acompanha"... Obrigado pelo apoio e ainda bem que gostaste...

Jorri - a Jigsaw

João Miranda disse...

Pelos vistos já leram. :) A Susana e os seus glockenspiel, e violino dão um brilho especial. Mas atenção a escolha do sofá em frente à Susana foi completamente aleatória. Ou terá sido??? :)
Eles prometeram voltar, nós lá estaremos.
Abraço folkinano.

Anónimo disse...

sr fábio, sr. eduardo e sr. miranda,

isso já não é uma massagem ao ego... é tratamento digno de um verdadeiro SPA!!!!! (o que vale não me vêem corar deste lado do monitor! :P)

há momentos que simplesmente são especiais, ou porque os astros se alinham para isso ou por qualquer outra razão mais tangível. e, não há volta a dar,o concerto de sábado foi um desses momentos! :) a luz, os sofás, os sorrisos tímidos mas afáveis do público, o frio lá fora, o natal à esquina,o tubarão à porta (nome do sr.porteiro!!!)... não sei... tudo foi responsável por aquele concerto tão intimista. acho que até tocámos os temas mais lentos por nos sentirmos embalados (sim, fábio, no sentido de canção de embalar)!

só posso agradecer e confessar que a música vale a pena quando é assim... uma partilha sincera!

um grande beijinho :)

susana*

scavenger disse...

zé: prefiro de mercedes :p

miranda: admito quota parte de culpa na escolha do sofá :blush:

jorri: gostei bastante de conversar contigo e espero que no próximo concerto tenhamos nova oportunidade de partilhar "cenas" (tens sempre o meu mail no perfil para trocarmos piratarias :P)

scavenger disse...

susana: não sei a que tipo de tratamento estás habituada mas por aqui este tipo de tratamento é o mínimo garantido.
não percebo nada de astrologia a única coisa que sei é que aquilo foi o que eu queria ouvir na hora em que precisava ouvir (logo foi um matchpoint precioso :p)

quanto a tudo o resto um enorme :blush: *

e um * à menina da lente que me esqueci de mencionar no testemunho

Vânia Dias disse...

Gosto de A Jigsaw. a música tira-nos sempre (para bem) de casa. :)

scavenger disse...

digamos que é um investimento com retorno ;)

Anónimo disse...

Olha que está montada por estes lados uma trupe...
Eu vim tentar perceber quem me estava a chamar nomes(amante de freaks e tal), pois que me sinto bem com isso. é totalmente verdade!! Não gosto de coisas sem sal.
Gostei do blog. Vou voltar, mesmo achando que os espaços pecam for falta de discórdia.
Abraço,
Sofia

scavenger disse...

olá sofia.

desculpa só agora vi o teu comentário.

também gostava que aparecem aqui gaijos mal amanhados, mas se calhar a culpa é minha e não consigo suscitar discórdias relevantes.

eu também gosto de freak(a)s que procurem o mesmo que nós mas por vias mais desalinhadas ^^

*